Conversor DAC através da rede de escada R/2R

Entendendo o funcionamento de um conversor digital analógico (DAC) através da rede de escada R/2R (R/2R LADDER)

Observação

O texto abaixo não é de minha autoria. Apenas fiz a tradução e do texto original encontrado em: www.irctt.com/pdf/laddernetworks.pdf. Portanto, todo e qualquer reconhecimento ao trabalho, se deve ao autor Jerry Seams, email: jerry.seams@irctt.com.

Introdução

Este estudo se fez necessário pois precisei entender como funciona um conversor DAC, base de geração de sinal analógico de uma placa de som. Como dito acima o texto não é de minha autoria, porém pretendo publicar uma video aula onde irei provar o funcionamento da rede de escada R/2R descrita abaixo.

Questão

Escada de rede R/2R provê um recurso simples para converter informação digital para uma saída analógica. Apesar de ser simples em questão de funções e design, usando resistores em uma rede de escada R/2R para uma aplicação real requer atenção para como o dispositivo é especificado. Erros de saída causados pelas tolerâncias de resistores são muitas vezes negligenciados no design do conversor digital analógico (DAC). Esta nota de aplicação identifica estas questões, provê métodos para calcular a resolução R/2R e exatidão e recursos para especificar da melhor maneira uma rede de escada R/2R.

Conhecimento

Redes de resistores em escada provêm um simples e barato modo para fazer uma conversão digital para analógica (DAC). As mais populares redes são a escada binária ponderada, e a escada R/2R. Ambos os dispositivos irão converter informações de tensão digital para analógica, mas a escada R/2R tornou-se a mais popular entre as redes devido sua inerente exatidão e o fácil processo de construção.

A figura abaixo é um diagrama de uma rede de escada R/2R com N bits. A interpretação “escada” vem da topologia da rede tipo escada. Note que a rede consiste em apenas dois valores de resistores: R e 2R (duas vezes o valor de R) não importando quantos bits compões a escada. O valor particular de R não é crítico para a função da escada R/2R.

escada R/2R de N bits

A escada binária ponderada mostrada na figura2 abaixo, requer duplos múltiplos de R conforme o número da incrementação dos bits. Como a relação da resistência é mais e mais obtusa na rede binária-decimal, a habilidade de diminuir o resistor para calcular a taxa de tolerância é reduzida. Taxas mais precisas podem ser obtidas em uma rede de resistores com consistência, valores similares como na rede R/2R. A rede R/2R provê o método mais preciso apra conversão digital para analógica (DAC).

Escada binária-ponderada

Discusão

Vamos dar uma olhada para ver como a rede R/2R funciona. Na figura o “Term” é um resistor de terminação e está conectado no na terra (GND). O resistor de terminação assegura que a resistência da rede Thevenin medida da terra olhando em direção ao LSB (com todos os bits aterrados) é R, como mostrado na figura 3. A resistência da rede R/2R de Thevenin é sempre R independentemente da quantia de bits da escada.

Resistência de Thevenin

Informações digitais são apresentadas para a escada como bits individuais de uma palavra digital comutada entre uma tensão de referência (Vr) e a terra (ground) (Figura 4).
Dependendo do número e localização dos bits comutados para Vr ou ground, Vout irá variar entre 0 volts e Vr. Se todas as entradas são conectadas ao ground, 0 volts é produzido na saída, se todas as entradas são conectadas a Vr, a tensão de saída se aproxima a Vr, e se algumas entradas são conectadas à terra e algumas ao Vr, então ocorre uma tensão de saída entre 0 volts e Vr. Estas entradas (também chamadas bits na língua digital) variam do bit mais significante (MSB Most Significant Bit) para o bit menos significante (LSB – Least Significant Bit). Como os nomes indicam, o MSB, quando ativado, causa a maior modificação na tensão de saída e o LSB, quando ativado, irá causar a menor modificação. Se nós rotular os bits (ou entradas) bit 1 até bit N a tensão de saída causada pela conexão de um bit particular ao Vr com todos os outros bits aterrados é:
Cálculo Vout = Vr / 2 ^N
Onde N é o número do bit. Para bit 1, Vout = Vr / 2, para bit2, Vout = Vr / 4 etc. Abaixo a tabela mostra o efeito da localização de bits individuais para o Enésimo bit. Note que a partir do bit1 tem o maior efeito na tensão de saída, isto é designado o Bit de Maior Significância (MSB – Most Significant Bit).

Uma vez uma escada R/2R sendo um circuito linear, nós podemos aplicar um princípio de superposição para calcular o Vout (tensão de saída). A tensão de saída esperada é calculada somando-se o efeito de todos os bits conectados ao Vr. Por exemplo, se os bits 1 e 3 estão conectados ao Vr com todas as outras entradas aterradas, a tensão de saída é calculada por: Vout = (Vr / 2) + (Vr / 8) que reduzida para Vout = 5 Vr /  8.

A escada R/2R é um circuito binário. O efeito de cada sucessiva aproximação de bit ao LSD é ½ da bit anterior. Se esta sequência é extendida para uma escada de bits infinitos, o efeito do LSB no Vout aproxima-se de 0. Reciprocamente, a saída completa da rede (com todos os bits conectados em Vr) aproxima-se de Vr como mostrado na equação abaixo:

Fórmula 1

A saída escala-completa é menor que Vr para todas as escadas R/2R práticas, e para dispositivos de contagem de pino baixo, a saída de tensão da escala-completa pode ser significativamente menor que o valor de Vr. A equação abaixo pode ser usada para calcular a saída de escala-completa de uma escada R/2R de N bits.

Fórmula 2

Uma escada R/2R de 4 bits deve ter uma tensão de saída em escala-completa de ½ + ¼ + ⅛ + 1/16 = 15Vr / 16 ou 0.9376 volts (se Vr = 1 volt) enquanto que uma escada de 10 bits deve ter uma tensão de escala-completa em 0.99902 (se Vr = 1 volt).

Resolução e Exatidão

O número de entradas ou bits, determina a resolução de uma escada R/2R. Existindo dois possíveis estados para cada entrada, ground ou Vr, (também conhecidos como “0” ou “1” na lingua digital para lógica positiva) existem 2 ^ N combinações de Vr e ground para as entradas da escada R/2R. A resolução da escada é menor possível modificação de saída para qualquer modificação de entrada para a escada e isto é dado por ½ ^ N onde N é o número de bits. Esta é a modificação de saída que deveria ocorrer para uma modificação no bit menos significante (LSB). Para uma rede R/2R de 10 bits existem 2 ^ N or 1024 possiveis combinações binárias de entrada. A resolução da rede é 1 / 1024 ou .0009766. Uma modificação no estado da entrada LSB deveria modificar a saída da escada por .09766% da tensão de escala completa.

A exatidção da saída da escada R/2R é dipicamente especificada nos termos da saída escala-completa +- algum número do LSB. Escadas R/2R são usualmente especificadas com exatidões de saídas de +- 1 LSB ou +- 1/2 LSB. Por exemplo, uma especificação +- ½ LSB em uma escada de 10bit é exatamente o mesmo que +- 0.04883% da exatidão de escala completa.

As funções da escada não são afetadas pelo valor de R (com variações de resistência normais). Isto indica que a tolerância absoluta dos resistores da rede tem mínima importância. Então o que controla a exatidão da saída da escada?
A escada opera como um array de divisores de tensões cuja exatidão de saída é exclusivamente dependente em como bom cada resistor é correspondido pelos outros. Idealmente, resistores dentro da escada são combinados de modo que a variação de tensão para um dado bit é exatamente a metadade que o bit precedente.

Resumo

Quando for especificar uma escada R/2R, considerações precisam ser dadas sobre a exatidão de saída da escada tão bem quanto a resolução da escada em bits. Ambas variações de tolerância de resistências individuais dentro da escada e a resistência das chaves usadas nas entradas da escada podem afetar a exatidão da saída do DAC. Escadas R/2R tem vantagens de exatidão inerentes sobre outras conversões digitais para a analogicas como a escada binária-ponderada. Um filme monolitico de rede R/2R (CI) é superior a um circuito discreto, afinal os resistores são feitos no mesmo substrato.

Conclusão

Conhecer mais a fundo o funcionamento de algo nos dá o prazer de dizer “sim eu entendo, é simples assim!”. O estudo acima abriu minha mente em relação ao real funcionamento de um simples DAC e de medidas de resistores, sim eu tinha dúvidas sobre isso. Se já sabia e conhece algo a mais, por favor contribua abaixo, se não sabia e não entendeu, converse comigo, farei o possível para tornar tudo mais claro.

Comments

  1. By Hediman Junior

    Responder

  2. By Murilo Blanco Flor

    Responder

  3. By Elvis

    Responder

Deixe uma resposta para Murilo Blanco Flor Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *